Tarô

 

A maioria das pessoas, quando se encontram em alguma dificuldade na vida, tendem a focar no que está do lado de fora delas mesmas. No entanto, todo que acontece, sendo consideradas “ruins” ou “boas”, na vida de alguém, na verdade, são as manifestações e consequências do que está dentro.

 

Quando temos uma doença física, necessitamos da dor ou desconforto para que saibamos que algo não vai bem com nosso corpo, é através dessa dor ou desconforto que resolvemos ir ao médico e tratar determinada enfermidade. Quando vamos picar uma cebola, e por algum descuido cortamos o dedo, a dor física é extremamente importante para nos alertar que tal fato está acontecendo, e não provocarmos um ferimento mais grave.

 

Sendo assim, sempre que nossas vidas entram em qualquer tipo de crise, seja profissional, financeira, emocional, amorosa, etc. frequentemente atuam causando situações repetitivas na vida dos seres humanos, mantendo-os em uma roda de sobe e desce e temos a tendência de entrar numa bola de neve de negatividade fazendo as coisas piorarem cada vez mais.

Essas crises funcionam como as dores, desconfortos e disfunções físicas que alertam para as doenças do corpo, com a diferença que estas apontam para as doenças da alma.

 

Mas quando se trata do corpo físico, existem centenas de modos de diagnosticar as doenças para que o médico indique o melhor tratamento para a recuperação mais rápida e eficaz do paciente.

 

É aí que entra a tão importante função do terapeuta holístico, e o Tarô. Na minha opinião, o Tarô é a ferramenta mais poderosa e eficiente para identificar as doenças e desequilíbrios da mente e da alma que estão causando bloqueios e crises na vida das pessoas.

 

É uma ferramenta que, na verdade, ninguém sabe ao certo quando e onde foi criada, pois, se originou de tempos imemoriais. É provável que veio de civilizações que já não existem mais, que alcançaram um alto grau de desenvolvimento espiritual e tecnológico como Atlântida e Lemúria, sendo herdados pelos antigos Egípcios, que como todos sabemos possuíram elevado grau de sabedoria.

 

Muitas pessoas associam o Tarô como a previsão do futuro, o que, ao meu ver, seria uma finalidade um tanto quanto superficial e com quase nenhum benefício ao consulente; por exemplo: se eu for encontrar um grande amor, ou ficar rico, e eu fizer uma consulta com um tarólogo, e as cartas me afirmarem que tais fatos vão acontecer, mesmo que eles aconteçam, a tendência é que eu me sentasse e esperasse que isso aconteça. Qual o sentido disso?  Quanto isso ajudaria alguém?

 

O Tarô é uma ferramenta que pode fazer uma espécie de “ressonância magnética” dessas crises, dificuldades e desequilíbrios que prendem as pessoas em uma ou mais situações que se repetem, causam todos os tipos de sofrimentos imagináveis, trazendo o conteúdo que está causando essas situações.

 

Além disso, o Tarô é um instrumento que expõem o conteúdo que está alojado no inconsciente, nos ajudando a tomar as decisões de forma segura e assertiva, de modo a acelerar o processo evolutivo das pessoas que estiverem prontas e dispostas para tal transformação. Pois, o que é certeza, é que o progresso evolutivo pode ser mais rápido  com mais sabedoria e consciência, ou mais lento, com mais dor e inconsciência.

 

É uma ferramenta sagrada capaz de apontar os bloqueios, desafios, tendências e direções de situações que estão causando sofrimento, desgaste, ansiedade e dúvida na vida das pessoas e auxiliar a tomar decisões da maneira mais consciente possível para que possam tornar senhoras e senhores de suas próprias vidas, e assim manifestar o que realmente a Alma deseja, trazendo, amor, prosperidade, realização material, espiritual, emocional e mental, resultando em uma vida pacífica, alegre e feliz.

 

 

 

 
TIRE SUAS DÚVIDAS